Segurança lógica: descubra como proteger sua empresa

abr 22, 2021Destaques, Últimos Conteúdos0 Comentários

A segurança lógica é um conjunto de soluções de hardwares e softwares especializados, com foco em detecção, tratamento e mitigação de ameaças digitais. Ou seja, é um trabalho técnico e estratégico, com foco em tornar o acesso aos dados da sua organização mais seguros, por meio do controle de tentativas de entrada indevidas, para evitar o sequestro e perdas de dados.

Hoje, diversas ações realizadas por nós em todos os âmbitos são feitas via internet. Por exemplo, é muito difícil resolvermos questões empresariais ou pessoais por telefone, o envio de mensagens pelo WhatsApp ou até mesmo pelo e-mail é mais natural e mais ágil. Dessa forma, essas informações ficam armazenadas nas redes.

Assim como, informações valiosas, que envolvem o nome dos seus clientes e colaboradores, telefone e e-mail para contato, dados pessoais, como RG e CPF, dados de compra… enfim, uma série de coisas, que, se perdidas, são prejudiciais para todos os envolvidos, já que envolve a reputação e credibilidade da sua empresa.

Dessa forma, para explicar como a segurança lógica funciona e como proteger a sua empresa das ameaças digitais, produzimos este conteúdo. Continue conosco para entender mais sobre o assunto.

Como a segurança lógica funciona e por que é importante?

A segurança lógica existe para controlar o acesso a aplicativos, dados, sistemas operacionais, senhas e arquivos de log, por meio de hardwares e softwares, criptografia e diversas aplicações contra ataques de cibercriminosos e possíveis invasores às fontes da organização.

Ao contar com esse recurso, é possível criar diferentes personalizações:

  • Trilha de auditoria: todo o acesso à sua infraestrutura de redes e sistemas é controlado, identificando quem, quando e como os acessos foram realizados;
  • Confidencialidade: cada usuário recebe um acesso baseado nas necessidades específicas que o trabalho demanda, por meio de recursos avançados de autenticação e autorização;
  • Disponibilidade: os dados ficam disponíveis para que a operação rode em qualquer momento e em qualquer lugar;
  • Integridade: permite que todos os dados se mantenham íntegros, da mesma forma que foram criados pela primeira vez, e está diretamente te ligada ao controle de mudanças e a preservação das informações, para que elas não sejam alteradas por acidente.

Como falamos anteriormente, hoje, tudo está conectado à internet. Esse fato pode gerar a falsa sensação de que os dados estão seguros porque estão protegidos por senha. Por isso, a segurança lógica é importante, já que ela protege as informações em acessos muito mais profundos e eficazes do que apenas uma senha.

Algumas das melhores formas de garantir uma segurança lógica realmente efetiva é ter, dentro da sua empresa, uma equipe de TI capacitada para o serviço. Ou contar com uma empresa especializada no assunto, que hospede as suas informações em um servidor altamente especializado.

Leia sobre a importância do gerenciamento de dispositivos móveis, bem como, maneiras de se manter disponível em diferentes locais, aqui.

Por que você deve contar com segurança lógica

A reputação das empresas é construída ao longo de muitos anos e, dificilmente, quando uma organização perde os dados dos clientes, consegue recuperar o status que tinha antes. Além disso, pode enfrentar outros problemas relacionados a essa situação.

Outro fator importante a ser analisado é o fato de que os cibercriminosos não sequestram os dados simplesmente por fazê-lo. Eles solicitam um resgate muito alto em moedas virtuais. Mesmo que você pague, não há como ter certeza de que eles irão devolvê-los.

segurança lógica

Quais os mecanismos de segurança

Apenas proteger as informações por senha não é o suficiente. Você já deve ter notado que em alguns mercados há uma placa dizendo que existe um cofre ali, mas, a chave fica em outro lugar (normalmente, um banco).

A segurança lógica atua mais ou menos da mesma forma, as informações estão alocadas em um determinado data center, que pode ser dentro da empresa ou hospedado em uma empresa terceirizada, mas, o acesso depende de diversos outros fatores, como níveis de acesso e permissões.

Além disso, quando o dispositivo responsável pela segurança identifica uma ameaça ou um acesso indevido, ele cria mecanismos que bloqueiam a passagem, tornando muito complexa, quem dirá impossível, a invasão.

Hardwares e softwares

Os hardwares e os softwares são dois componentes importantes para que a solução lógica funcione bem. O primeiro diz respeito as peças físicas que compõem um equipamento, como as placas, placa-mãe, disco rígido, componentes de armazenamento secundário (que guardam informações de forma permanente). Ou seja, os aparatos que fazem o dispositivo funcionar quando conectados.

Já os softwares representam todas as instruções que o computador recebe pelo usuário para uma determinada tarefa, inclusive, para proteção de dados, por meio de softwares especializados. Para isso, são utilizados códigos e linguagem de programação.

Em todos os aparelhos, um depende do outro, já que o software atua informando as tarefas que o hardware deve executar.

Quando falamos em segurança lógica, existem hardwares e softwares voltados justamente para esse objetivo, que devem ser configurados por uma equipe especialista no assunto.

Criptografia

A criptografia é outra forma de proteger os dados, ela é baseada em algoritmos para codificação de dados, tornando os textos ilegíveis, possíveis de acesso e leitura apenas por pessoas autorizadas.

A técnica permite assegurar que as informações mais importantes da corporação estão muito bem protegidas de ataques de possíveis invasores e fraudes.

Assinatura digital

Outra ferramenta importante e a ser levada em consideração é a assinatura digital. A estratégia tem a função de garantir a integridade dos documentos e é construída por meio de um conjunto de dados criptografados.

Senhas

As senhas são sim, importantes. Entretanto, para que elas funcionem da melhor maneira possível, devem estar acompanhadas de outras estratégias de segurança e não apenas sozinhas.

Cada usuário precisa ter sua senha para visualizar documentos e, claro, a senha também está relacionada ao nível de acesso que cada pessoa possui dentro da organização e quais liberações ela tem, por exemplo, para abrir e editar arquivos.

Planejamento é importante quando falamos em segurança lógica

Pode parecer que, quando estamos falando sobre segurança lógica, não é necessário planejar, pois tudo aquilo que precisa ser protegido, será englobado pelas estratégias de segurança. Entretanto, o planejamento também é muito importante nesses casos, pois ele ajuda a entender quais as possíveis vulnerabilidades da organização, tanto físicas, quanto lógicas, e as melhores maneiras de resolvê-las.

Proteja a sua empresa o quanto antes

Nós sabemos que hoje muitas operações, para não dizer todas, são feitas por meio da internet, com o uso de dispositivos que muitas vezes são protegidos apenas por senhas.

Como nós apresentamos no blog desta semana, contar apenas com essa proteção é uma jogada perigosa. Pois toda a sua empresa e os dados ficam vulneráveis e muito suscetíveis a invasões, já que os hackers procuram por empresas exatamente assim: fáceis de acessar.

Dessa forma, a segurança lógica é a sua melhor aliada quando falamos em proteção, com ela é possível criar uma trilha de auditoria. Ou seja, entender quais usuários acessaram determinados arquivos, quando e como o acesso foi feito. Além de poder desenvolver níveis de acesso, em que apenas usuários autorizados podem abrir determinados documentos.

Outra forma de proteger os dados é por meio de criptografia e, claro, com segurança lógica, ou seja, com o suporte de hardwares e softwares especializados para este trabalho.

Se a sua empresa ainda não conta com esses recursos, é a hora de considerar torná-la mais protegida e analisar as possibilidades disponíveis no mercado. Como apresentamos, você pode contar com a sua equipe interna de TI para realizar este trabalho ou procurar uma empresa especializada no assunto.

Restou alguma dúvida? Deixe nos comentários!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *